COBERTURA VERDE

Por  Ecologic Construcoes…
 

O tema sustentabilidade é cada dia mais discutido e evidenciado por pessoas e empresas interessadas na preservação do meio, assim ideias de projetos residenciais e empresariais que se adequem aos parâmetros de sustentabilidade, multiplicam-se e espalham-se por várias regiões do planeta.

Desta forma localidades antes degradadas, gradativamente estão sendo recuperadas e renovadas após a adoção de projetos ambientalmente corretos, que visam a conservação   e a preservação dos recursos disponíveis.

Dentre algumas premissas desses projetos estão a adoção de materiais ou métodos eco eficientes. Dentre eles podemos citar a utilização de coberturas verdes podendo ser utilizadas sobre a laje ou mesmo sobre telhados inclinados. O sistema mais utilizado pela Ecologic baseia-se na utilização de 4 camadas. Em que se coloca o substrato com as plantas escolhidas diretamente sobre a manta geodrenante disposta em argila expandida sobre a laje impermeabilizada.

residencia-riodejaneiro

Pode-se dizer que existem dois tipos de coberturas verdes: as coberturas extensivas e as coberturas intensivas.

As extensivas possuem espessura de 5 a 15 cm e são formadas, geralmente por vegetação rasteira.  São mais simples e seu custo de implantação é menor que o método intensivo. Não suportam plantio mais adensado e transferem menos carga á estrutura, sendo indicadas para coberturas de difícil acesso ou mesmo que possuam menor necessidade de manutenção.

Já as intensivas possuem espessura de 15 a 50 cm e funcionam como jardins suspensos, possuem um custo maior de implantação e manutenção, acarretando em um sobre peso estrutural, carecendo de solos mais profundos e suportando espécies de maior porte, requerendo tratamento paisagístico parecido ao quintal de casas.

Principais vantagens

As coberturas verdes aparecem como uma forma promissora de utilização das lajes e telhados, em que o concreto das cidades é substituído pelo verde e o colorido das plantas. Além das vantagens ambientais como a purificação do ar urbano, através da fotossíntese e da absorção de poluentes; a implantação da vegetação na cobertura reduz significativamente a necessidade de climatização dos ambientes  especialmente no verão, reduzindo a temperatura em até 3°C.

                Além das vantagens ambientais,  é possível citar:

  • Isolamento acústico:  acarretado pela absorção dos ruídos pela vegetação
  • Proteção pluvial: em que a laje contribui significativamente para o escoamento da chuva.
  • Proteção estrutural: em que a cobertura vegetal elimina a concentração de calor evitando dilatação e trincas, além do substrato absorver chuvas ácidas.
  • Valorização do Imóvel: Tendo em vista que inúmeros benefícios, o telhado verde confere a edificação um maior valor no caso de venda, podendo transformar  áreas antes não utilizadas em áreas de lazer.
  • Utilização de água da chuva: As plantas e a terra nas coberturas funcionam como  filtro natural da água, que tem a capacidade de armazenar água limpa que futuramente pode ser usado na irrigação do jardim, nas bacias sanitárias e em alguns casos no chuveiro.
  • Produção de Alimentos: Fora de centros urbanos muito poluídos, as áreas verdes podem ser aproveitadas para plantação de hortaliças e flores.

casa-cingapura

Fique atento..

         É de suma importância a contratação de profissionais da área, tanto para o momento de projeto, quanto para a parte da execução.

         Assim é possível prever aspectos relacionados a sobrecarga estrutural, principalmente a cobertura com caráter intensivo.  Isso acontece em decorrência de fatores como: possível circulação e permanência de pessoas ou mesmo  o emprego de algumas espécies vegetais de maior porte, implicando no aumento da espessura do substrato.

                Um dos maiores problemas com esse tipo de sistema é a questão da impermeabilização, que caso seja mal executada acarretará em futuras patologias na edificação. Essas patologias podem ser ocasionadas tanto por defeitos no momento da execução como pelo crescimento das raízes utilizadas nas plantas da cobertura. Porém o risco pode ser evitado utilizando camadas impermeabilizantes anti-raízes e contratando profissionais capacitados.

                Outro fator relevante é a questão da manutenção periódica que requer frequência mensal no método intensivo e frequência anual no método extensivo. Ainda que existam particularidades que variam de cobertura para cobertura influenciando na periodicidade das manutenções.

                 Por fim para que exista a instalação eficiente da cobertura verde, a questão do investimento inicial será considerável, se comparada a uma laje simples ou mesmo um telhado comum. Valor este que será mais rentável em longo prazo, tendo em vista que o mesmo propicia uma economia de energia e prolonga a via útil da edificação.

multi-palco-poa

  Fonte das imagens: http://www.fronteiradapaz.com.br / Portal da Sustentabilidade
 
 

Matéria vinculada:

http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/economia/noticia/2013/09/telhado-verde-e-alternativa-para-melhorar-o-isolamento-termico-e-proporcionar-visual-diferenciado-4283413.html

Veja também:  Aproveitamento de Água